Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Anilton Levy


Quarta-feira, 27.03.13

Mudjer di Cabo Verde

 

Mudjer di Cabo Verde

Mudjer di cabo verde
Mudjer di nha tera
Mudjer di verdade
Mudjer di paz y guera

 

Mudjer sem medu
Ta corda sedu
Ta durmi so dipos di si fidju
Ta labuta tudu dia
Ta fazi possivel e imposivel
Pa ka falta pom-di-kada-dia

 

Mudjer ki luta
Triste di kes ki ka bai skola
Ki sufri na mó di maridu
Ki leba bafata
Pa ka papia,
Pa obi y obedece
Sera ki skravatura inda ka kaba?

 

Mas ku tempu bu rivolta
Bu ka larga panela
Mas bu pega na caneta
Bu labanta rostu
Bu grita
Pa mundu obi ma bu tem voz
Bu txora
Pa xintindu ma bu tem sentimento
Bu fidju bu educa
Pa ser midjor ki bo
Bu konkista igualdade
Mesmu ku dificuldade
Hoje bu podi gosa liberdade

 

So na ora di parto
Kim kre pa bu xinti dor
Bu ka mereci sufri
Bu nanci pa dá y recebi amor

 

Hoje bu podi realiza sonhu
Ki bu sunha onti
Bu podi ser kel ki bu kré
Pamodi si omi é kel ki el é
É graças a bo


espero que no coração do homem tenha amor,
para que em vez de lágrimas ofereça-te uma flor

Anilton Levy

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Anilton Levy às 10:00

Segunda-feira, 18.03.13

Mulher (video poesia)


Anilton Levy - Mulher (video poesia)

MUDJER, poesia em criolo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 10:23

Quarta-feira, 13.03.13

Luta pa Liberdade_ Mês de Março é mês da poesia

Luta pa Liberdade

Palavra kria mágua
Mágua pasa lentu
Pensamentu kria rivolta
Pé finkadu na txon
Dor di alma, dor di corpu
Dor diskansadu
Tenpu ki pasa lentu
Morti injuriadu
Sodadi volta na tenpu
Tenpu perdi kaminhu

Angústia ultrapasa injúria
Língua tranka na kunpanheru
Tradison bira mas forti
Na tenta ser forti durba forti
Sangui diramadu sen medu
Medu tropesa na speransa
Sperança Trufudja na atitudi
Atitudi ronba lágua
Lágua corta corenti
Tristeza diskarapi di alma

Nôs laço ta ultrapasa ses paso
Movimentu di guera bira gestu di dansa
Melodia di ordem frakise ku txabeta
Tereru spludi di alegria
Cintura treme di emoson

oxi es ta djobi nu ta djobi es ta fla nu ta fla
Ricorda pasadu é triste
Obriga volta pa pasado é crime...

Anilton Levy

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 12:44

Quinta-feira, 07.03.13

Mulher é especial

 

Mudjer

 

Um dia pa bo, e poku

Bo e sinonimo di vida

Um obrigadu pa bo, e nada

Nada era bo pa mundo

Goci bo e tudo pa mundo

 

Bu rakatxa ti ki bu konsigi bu lugar

Bu lugar, bu ka furta,

Nem bu ka pidi inpristadu,

Bu conkista...

 

Um bez, bu ka tinha vez y nem voz

Goci bu voz ta da eku

Bu atitudi e obra

Bu paso ta aplaudidu

Mudjer di coragi, sem medu

 

Bu prova ma bo e ka sexo-fragil

Bo e forti y determinada

Sensivel, bu meresi ser amada

 

Bu ka meresi txora

Ka bu txora nem na brinkadera

E tristi odjou ta sufri

Bu soriso pa fora e nha alegria pa dentu

Bu tristeza pa dentu e nhas lagrimas pa fora

Tem mas... mas bo e mas du ki ntem pam flau

 

Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 10:08

Terça-feira, 29.01.13

Video Poesia: Luta pa Liberdade


Video Poesia: Luta pa Liberdade
Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 19:08

Segunda-feira, 28.01.13

Poesia Força Cabo Verde

Mensagem de apoio a seleção nacional de Cabo Verde

Força Cabo Verde
ami é kabo verdi tudo hora
ami é cabo 24 hora
di inicio ti fim nta acredita
nton nha folego ta para
mas, nka ta para di grita
força cabo verde
na cada 90 minuto
nka ta diziste nem 1 minuto
nu ta acredita ti ultimo minuto
cabo verdi é nos orgulho
força Cabo Verde

Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 14:38

Segunda-feira, 21.01.13

No Silêncio da Noite

NO SILÊNCIO DA NOITE


No silêncio da noite sujei o papel com tintas

No silêncio da noite uma roupa foi suja com sangue

No silêncio da noite dei vida a uma poesia

No silêncio da noite uma vida deixou de existir

No silêncio da noite tracei traços e mais traços

A minha caneta percorre os caminhos das linhas

No silêncio da noite um carro ficou por caminho


Noite de sonhos e pesadelos

De senas tristes e belos


Nesse mesmo silêncio

A noite ouviu os gritos de um homem

Aflito, fugindo do ritmo vagabundo da cidade


No escuro da noite uma mulher deu luz

Na mesma noite uma mulher chorou ao ver uma luz apagar


O sol, a muito que desapareceu

Mas mesmo assim

O céu brilha

Tantas luzes

O cão ladra

O silêncio espanta

Perturba-me

Não escrevo mais nada

ANILTON LEVY

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 08:47

Segunda-feira, 24.12.12

Anilton Levy faz anos | Dia Especial | Dia do meu Aniversario

Anilton Levy faz anos | Dia Especial | Dia do meu Aniversario

 

Mais um ano de vida completo hoje, dia 24 de Dezembro, hoje recordo do meu passado... vejo fracassos, mas também vejo sonhos realizados, vejo lágrimas, mas também vejo sorrisos, algumas mentiras, mas, cada vez mais, com mais verdades. Hoje vejo que tudo que somos é porque acreditamos que somos...  

 

Nesse dia especial agradeço especialmente às pessoas que sempre acreditaram em mim, que sempre estiveram do meu lado, pouco do que sou hoje é graças a eles.

 

Quero dizer que: não existe futuro sem passado, não existe vitoria sem luta, não existe realizações sem sonhos, não existe amizade sem amigos («»).

 

Por fim, quero dizer que tudo que sou hoje é graças a minha mãe... 

 

Dedico a todos essa poesia

 

Título:

O desejo

 

De onde vem esse tormento
Que sinto dentro do peito
Invade-me por completo
E me faz perder o respeito

 

A vida não é só amor
Aos que um dia Ofendi
Perdoam-me por favor
Vivendo aprendi
A dar tudo o seu devido valor

 

De chorar já estou cansado
Lembro-me que no passado
Amei e fui amado
Hoje só quero ver os meus sonhos realizados

 

Eu não quero sofrer
Apenas quero amar
E se for para viver na dor
Eu morrerei para nunca mais amar

 

Autor: Anilton Levy

 

Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 08:00

Segunda-feira, 17.12.12

Sou Palavra

Sou sangue aqui

Quando mi vês

Sou sorriso

Quando mi pronuncia para o bem

Sou lágrimas

Quando mi usas para abusar

Podes mi afirmar ou interrogar

Sou teu amigo

Também sou teu inimigo

Sou defesa, sou ataque

Comigo vences, comigo serás vencido

(uza-me da melhor forma)

 

Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 07:45

Sexta-feira, 05.10.12

Vou seguir

A escuridão não me intimida

Isso não apagara o brilho que cultivo em mim

A procura da saída

Alimento-me de mim

Acreditei no começo,

Assim será até ao fim  

 

No escuro traço o meu pensamento no papel

Talvez seja luz desse túnel  

 

Tanta escuridão Quero fugir dessa solidão  

Vou passo a passo

Obstáculos?

Não tenho medo,

Ultrapasso

Descanso

Para um novo começo  

 

Anilton Levy

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Anilton Levy às 10:14


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Deixa Perguntas


buy livro Alma, Amor e Arte

ebook de poemas de Anilton Levy


calendário

Abril 2015

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930


Posts mais comentados





on facebook